Muitas vezes súbita e normalmente incontrolável, uma crise de ansiedade foge da racionalidade e do controle e provoca grande sofrimento entre pessoas que não conseguem administrar o sentimento de que algo ruim está prestes a acontecer ou a antecipação de fatos que, por não serem concretos, não podem ser contornados.

Crise de ansiedade: sintomas e causas

Nervosismo excessivo, suor exagerado, cansaço físico e mental e ritmo cardíaco acelerado são os principais sinais de que uma pessoa está experimentando uma crise de ansiedade. O sofrimento ocorre quando o indivíduo, mesmo sem perceber ou querer, passa a antecipar situações preocupantes e buscar soluções para problemas que sequer existem.

 

A incerteza é uma das maiores fontes de ansiedade excessiva, pois a pessoa vive sob a tensão de que não conseguirá lidar com acontecimentos futuros, não poderá cumprir tarefas ou não será capaz de concretizar o que planejou.

Crises de ansiedade são consideradas um mal moderno, mas a verdade é que o sentimento é inerente ao ser humano e até foi útil para o processo evolutivo. Assim como o estresse, a ansiedade funcionou como um mecanismo de defesa e um sinal de alerta em momentos e ambientes de risco, colaborando para a proteção da espécie.

Como sair de uma crise de ansiedade

Como raramente conseguimos controlar nossos pensamentos, manter a ansiedade longe é tarefa bastante difícil e deve ser realizada de diversas formas simultâneas. Em casos mais acentuados, medicamentos prescritos por médicos podem ajudar a aliviar os principais sintomas, mas tratamentos com terapeutas também se tornam necessários.

No dia a dia, uma forma de evitar o surgimento da ansiedade é tentar se manter organizado na rotina, minimizando imprevistos que podem acentuar o sofrimento. Medir de forma mais exata e racional os acontecimentos também contribui para afastar o sentimento.

Quando você busca um autocontrole maior e apela para a razão, consegue identificar de maneira mais eficiente os problemas, ter maior noção de gravidade e saber esclarecer e lidar com situações reais e não produzidas pela mente em projeções negativas.

Fonte: Vix

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *