Olhos verdes e azuis existem não apenas por causa da combinação de genes diferentes do DNA, como muitos acreditam por aí. A cor dos olhos humanos é definida pela pigmentação existente na íris.

Cores dos olhos

A cor do olho é determinada por três elementos: a quantidade de melanina no epitélio (a parte do fundo) e no estroma da íris (a parte da frente) e sua densidade, como explica o professor de oftalmologia Ivan Schwab, da Universidade da California, nos Estados Unidos, para o site de notícias do The Wall Street Journal.

 

A melanina (que dá origem a cor marrom e suas variáveis) e o lipocromo (que origina a cor vermelha, amarela e suas variações) são os pigmentos comuns. Todo mundo tem uma quantidade de melanina no epitélio, mas nem todos têm lipocromo.

Quem tem olhos castanhos, possui uma grande concentração de melanina tanto no fundo quando na frente da íris. Ela absorve comprimentos de onda curtos e longos da luz, e com a densidade, determina-se o tom do castanho.

Já olhos cor de mel, por exemplo, possuem leves quantidades de lipocromo no estroma. Mas da onde vem, então, as cores azuis e verdes dos olhos de algumas pessoas? Na verdade, é tudo uma espécie de ilusão de óptica.

Quem tem olho azul tem muita melanina no epitélio, mas pouca no estroma e, assim, fica translúcida. Ela absorve o comprimentos de onda da luz mais longos, e reflete os curtos, que dão a aparência azul.

Os olhos verdes são ao contrário, mas funcionam de forma parecida. Possuem menos melanina no epitélio e também possuem traços de lipocromo no estroma. Absorvem menos luz que os azuis e recebem a aparência do verde por causa do lipocromo.

Por isso que às vezes, é possível confundir olhos azuis com verdes, e também é por isso que o tom dos olhos varia de acordo com a luz do ambiente.

Fonte: Vix

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *