10 milhões de brasileiros têm Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, popularmente conhecido como TDAH. Este número inclui crianças (250 mil) e adultos, que manifestam o transtorno de maneiras diferentes.

Crianças com TDAH não conseguem ficar quietas ou sentadas. Elas ficam mexendo os braços, as pernas. Ou seja, seus sintomas ficam mais evidentes no comportamento de seus corpos.

Já os adultos sofrem com um agravante conhecido como ‘hiperatividade psíquica’, “pensamento acelerado, mente que não desliga”, explica o psiquiatra Mario Louzã, da Universidade de São Paulo (USP).

De acordo com ele, a doença atinge cerca de 5% das crianças e 2% dos adultos no mundo. Há uma tendência a maior frequência nos meninos do que nas meninas.

 

TDAH: dificuldade de manter a concentração, desorganização

O TDAH, antigamente conhecido como DDA (Déficit de Distúrbio de Atenção) ou confundido com TDHA, é um transtorno do neurodesenvolvimento (desenvolvimento do cérebro) que começa na infância e pode ou não persistir na idade adulta.

De modo geral, pessoas com o TDAH são distraídas, têm dificuldade de manter a concentração e esquecem coisas com facilidade.

“Agir sem pensar”, pouca paciência e reações inapropriadas, são características bem marcantes também, diz o psiquiatra.

Mas existem outros sintomas como a desorganização, a dificuldade para gravar o que lê, perda de objetos, erros frequentes em provas, textos, dificuldade acadêmica e na vida profissional.

Crianças com TDAH: como identificar?

Para se ter certeza de que os sintomas podem realmente ser associados ao TDAH, eles precisam estar presentes antes dos 12 anos de idade, em vários ambientes (casa, escola trabalho) e causar prejuízos.

Ainda que seja difícil identificar todos os sintomas na criança, é importante saber que o baixo rendimento escolar e a dificuldade para aprender já pode ser um sinal. Por isso, em situações como essa, é indicado procurar um médico.

Adultos com TDAH: como identificar?

Se o TDAH não for corretamente diagnosticado e tratado na infância, o transtorno pode continuar se manifestando nos adultos.

“No adulto as queixas principais giram em torno do mau rendimento profissional, abaixo do esperado para a formação e condição da pessoa”, explica Louzã.

Famosos com TDAH

Paris Hilton, Justin Timberlake, Jim Carrey, Bill Gates, Emma Watson e Adam Levine, são alguns dos famosos que já admitiram ter o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

Embora a assessoria da apresentadora não confirme, Sabrina Sato também já revelou em entrevistas ser portadora do transtorno.

Como tratar o TDAH?

50% das crianças diagnosticadas com TDAH conseguem tratar o transtorno e chegar à idade adulta sem os sintomas. Nos outros 50% os sintomas persistem na idade adulta, “mantendo-se relativamente constantes ao longo da vida, inclusive na 3ª idade”, de acordo com o psiquiatra.

Medicações psicoestimulantes são parte do tratamento medicamentoso, que é feito em conjunto com outros tipos de remédios e terapias, conforme a necessidade da pessoa.

“Em geral é feita uma orientação terapia cognitivo comportamental, que auxilia o paciente a desenvolver estratégias para contornar as dificuldades decorrentes do TDAH”, aponta o especialista.

Abordagens psicopedagógicas também são indicadas para as crianças, além da orientação e terapia para a família.

Fonte: Vix

Um comentário para “Cérebro de crianças e adultos manifestam sintomas de TDAH de maneiras diferentes

  1. Muito legal o site. Mas minha reclamação são minhas dores. Quando sofri uma crise de enxaqueca e rinite, o médico me indicou desse colchão kenko com infravermelho. Alguém aqui conhece? Ouvi dizer que ajuda até insonia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *