Não é de hoje que os cientistas sabem que a gordura facilita o aproveitamento dos carotenoides, substâncias presentes em vegetais amarelos, vermelhos e laranja e bastante associadas à prevenção de doenças. Daí o conselho de temperar a salada com o azeite de oliva. Agora, uma equipe da Universidade Purdue, nos Estados Unidos, percebeu que o ovo de galinha também abre as portas para os carotenoides. Na pesquisa, 16 voluntários tiveram de comer três tipos de salada em momentos diferentes: uma só com vegetais, outra com um ovo e meio mexido e uma terceira com três ovos mexidos. Foi na última refeição que ocorreu a maior absorção dos nutrientes bem-vindos. Mas, nesse caso, não adianta abrir mão da gema. “É nela que está a maior parte da gordura do ovo”, justifica a nutricionista Carla Cristina de Morais, mestre em nutrição e saúde pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Embora o trabalho tenha sido feito com a versão mexida, na sua casa você pode apostar na opção cozida. Só não exagere.

01

Duplas de sucesso
Outras combinações para aproveitar melhor os nutrientes

Arroz + feijão: o arroz possui metionina e o feijão, lisina. Quando esses dois aminoácidos se juntam, temos uma proteína de alto valor biológico. Ou seja, completa e prestativa para o organismo.

Feijão + fruta cítrica: o feijão é rico em um tipo de ferro mais difícil de ser aproveitado. Mas, se uma fonte de vitamina C, como a laranja, entra na jogada, o mineral é mais bem absorvido.

Banana + farelo de trigo: esses alimentos têm fibras diferentes. Enquanto a banana fornece a versão solúvel, que reduz o colesterol, o farelo de trigo é fonte da fibra insolúvel, parceira em casos de constipação.

 

Fonte : MdeMulher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *